"4" Post(s) arquivados na Tag: ano novo

04 de janeiro de 2022

0 Comentários

Novo ano novo

Por Eriane Dantas

Decidi não fazer planos
nem listas
nem promessas que não cumprirei
Os sonhos eu anotei
são mais ou menos os mesmos
do outro ano

Vou de passinho em passinho
devagarinho como o Martinho
ou correndo
respirando
pisando no freio de quando em vez
aproveitando a inspiração
perdoando a procrastinação
deixando nas mãos de Deus
ou jogando pro universo
talvez

Os 378 milhões
eu não levei
o ano novo começa igual ao velho
Será mesmo?

Continue lendo
26 de janeiro de 2021

4 Comentários

Plano de leitura para 2021

No início de 2020, fiz um plano de leitura modesto, com apenas cinco livros, de diferentes escritoras, contando que ia ampliá-lo no decorrer do ano.

Isso aconteceu. Conheci, comprei e ganhei novos livros e me enveredei no mundo dos e-books. Conclusão: acabei não cumprindo minha lista toda. Deixei Memórias de uma moça bem-comportada, de Simone de Beauvoir, para 2021, e abandonei (pelo menos por enquanto) Destino: La Templanza, de María Dueñas. Os outros três entraram para o rol de livros mais marcantes do ano.

Iniciando 2021, pensei se faria ou não uma lista de leitura. Decidi fazer. Acredito que o planejamento, seja em que atividade for, nos ajuda na organização. Pode ser que eu não cumpra o plano. Pode ser que o altere até o fim do ano. Pode ser que outros livros apareçam no caminho. E tudo bem.

Continue lendo
30 de dezembro de 2020

4 Comentários

Retrospectiva 2020

Não preciso nem lembrar que 2020 foi um ano difícil para todo mundo (para algumas pessoas ainda mais). Quero fazer aqui uma retrospectiva positiva; dizer que o blog continua vivo e eu sigo pelo caminho da literatura.

A parte mais relevante de um balanço como este não é mostrar o quanto li ou escrevi, mas recordar o quanto produzi e conquistei num ano tão esquisito; testemunhar que a leitura e a escrita podem salvar o nosso dia, o nosso ano, a nossa vida.

Continue lendo
15 de dezembro de 2020

2 Comentários

Depois de nove meses

Por Eriane Dantas

Presa em casa
não aguento mais um dia,
nem tanto por me isolar,
às vezes não faz mal
não ter que ver o mundo.

Prefiro esse mundo que vejo
da varanda:
o céu azul,
as nuvens quebrando o monocromático,
os passarinhos no alto
brincando de voar.

Não aguento mesmo
é o mundo lá fora.
Enquanto uns fecham as portas
de casa,
outros se juntam para ir à praia,
à festa,
a monumentos
que jamais se interessaram
em visitar.

Continue lendo

1 2
© 2022 Histórias em MimDesenvolvido com por