"4" Post(s) arquivados na Tag: literatura

22 de agosto de 2020

0 Comentários

O processo VII

Publicar o livro (parte 2)

Recordo-me de escrever desde criança, quando enchia cadernos com histórias geralmente dramáticas. Houve, entretanto, um longo período em que me afastei dessa atividade (não saberia explicar o motivo). Mantive a escrita apenas nos momentos obrigatórios (trabalhos da escola, da faculdade ou da ocupação remunerada).

Por volta do ano de 2013, redescobri o gosto pela escrita. Dessa redescoberta, surgiu o livro Não sou mais criança, publicado no ano seguinte. De lá para cá, tenho estudado, lido e experimentado mais (e o blog contribuiu nesse processo). Venho aprendendo e aprimorando minha forma de escrever e até passei a me identificar (e me apresentar) como escritora.

Durante esse tempo, conheci distintas histórias de escritores e escritoras sobre seu ingresso no mercado editorial. Algumas delas fazem até parecer que tudo é fácil demais. Tentei usar suas estratégias, mas até o momento nada do que serviu para eles e elas serviu para mim.

Continue lendo
16 de maio de 2020

2 Comentários

O processo VI

Publicar o livro (parte 1)

Não estamos conseguindo agora, e talvez nunca seja possível ganhar a vida escrevendo, que é a profissão desejada por nós. O que faremos para ganhar dinheiro sem sacrificar nossa energia e tempo, prejudicando nossa vocação? (Plath, 2017, p . 505).

O trecho acima retirei de Os diários de Sylvia Plath. Nele a autora relata sua angústia por não poder viver de seu sonho de escrever.

Imagino que todo escritor e toda escritora tenha um sonho igual ao de Sylvia Plath. Quem de nós nunca se colocou como personagem daquela cena em que um escritor se encerra em seu escritório, recheado de livros, senta-se à mesa e passa o dia apenas criando, criando e criando?

Continue lendo
07 de abril de 2020

2 Comentários

A escrita em tempos de quarentena

Por Eriane Dantas

Em uma matéria da Folha de São Paulo do dia 3 de abril de 2020, especialistas em literatura afirmam que dificilmente este período de isolamento social renderá obras literárias clássicas, ao contrário do que houve em outras épocas. Isso porque vivemos um momento em que borbulham estímulos.

Recebemos a todo instante notificações de notícias ou de produtos que podem nos interessar. Acessamos o Facebook, o Instagram e o Twitter. Trocamos mensagens, fotos e vídeos pelo WhatsApp. Assistimos aos vídeos mais recentes do YouTube. Por fim, navegamos pelos títulos da Netflix e, se sobrar tempo, emendamos episódios de uma série.

Continue lendo
14 de março de 2020

0 Comentários

O processo V

Revisar, revisar, revisar

Todo escritor convive com um terror permanente: o do erro de revisão. O revisor é a pessoa mais importante na vida de quem escreve. Ele tem o poder de vida ou de morte profissional sobre o autor. A inclusão ou omissão de uma letra ou vírgula no que sai impresso pode decidir se o autor vai ser entendido ou não, admirado ou ridicularizado, consagrado ou processado (Veríssimo, 1995).

Como eu disse aqui antes, um texto literário parece nunca estar pronto. Mesmo quando julgamos terminada a produção do texto, podemos encontrar aspectos a serem melhorados.

Continue lendo

1 2 3 4
© 2020 Histórias em MimDesenvolvido com por