"10" Post(s) encontrado(s) na categoria: Poesia

04 de janeiro de 2022

0 Comentários

Novo ano novo

Por Eriane Dantas

Decidi não fazer planosnem listasnem promessas que não cumprireiOs sonhos eu anoteisão mais ou menos os mesmosdo outro ano Vou de passinho em passinhodevagarinho como o Martinhoou correndorespirandopisando no freio de quando em vezaproveitando a inspiraçãoperdoando a procrastinaçãodeixando nas mãos de Deusou jogando pro universotalvez Os 378 milhõeseu não leveio ano novo começa igual ao velhoSerá mesmo?

Continue lendo
03 de novembro de 2021

0 Comentários

Peça da engrenagem

Tem dias que a gente acreditanuma vida mais bonitafazer alémde acordar às seisbater o pontorepetir o mesmo gestomanter a fila de produçãoaté perder o senso críticoe supor que acaba alio nosso papelesperar o primeiro dia útilpagar as contasos empréstimosse sobrar dinheirodá pra pedir comida pelo deliverycontar os dias para as fériase fazer aquela viagem comprada no cartão de créditoem doze prestações  Tem dias que a gente descobrea vida não se esgotanas oito horas diáriasnas quarenta semanaisa gente pode fazer maisalguma coisa que encanteacenda uma luz pequeninana menteno coração de alguém distantealguma coisa relevanteque nos faça ser lembradoadmiradoque ajude a mudar o mundoque nos faça gritar:eu nasci pra issoessa é a minha missão

Continue lendo
24 de março de 2021

0 Comentários

Ontem

Por Eriane Dantas

Ontemela era medoobjeto de penaquietudealvo da zombaria Ontemela era meninaencolhidano canto da salaescutando uma vozquase nunca a sua

Continue lendo
15 de dezembro de 2020

2 Comentários

Depois de nove meses

Por Eriane Dantas

Presa em casanão aguento mais um dia,nem tanto por me isolar,às vezes não faz malnão ter que ver o mundo. Prefiro esse mundo que vejoda varanda:o céu azul,as nuvens quebrando o monocromático,os passarinhos no altobrincando de voar. Não aguento mesmoé o mundo lá fora.Enquanto uns fecham as portasde casa,outros se juntam para ir à praia,à festa,a monumentosque jamais se interessaram em visitar.

Continue lendo
20 de outubro de 2020

0 Comentários

Não sinta

Por Eriane Dantas

Um pontoé qualquer dor minhadiante dos males do mundo,queixas não cabem nesta vida.Então àquela no espelho eu ordeno:não sinta!Ainda assim eu sinto,sinto,sinto,sinto. Coisa doida é repararno que se sente.Aquela marca encolhida lá dentroacha uma brecha,se exibe, parece se colar à pele,de onde a vista não se desvia.

Continue lendo
22 de setembro de 2020

0 Comentários

Sem eco

Por Eriane Dantas

As palavras saíram,desengasgaram a indignaçãoque me pesava o peito. E o eco não veio,aquele barulho alto ou mesmo um sussurroque meus ouvidos ansiaram escutar.Minha voz bateu num obstáculo qualquere voltou a gritar dentro de mim.

Continue lendo
28 de julho de 2020

2 Comentários

Outra versão da vida

Por Eriane Dantas

Um café,dois,três.Novo ofício,e-mail,telefonema,despacho para não sei onde,reunião com não sei quem. Espero as 17 horas,espero o fim de semana,espero as férias,espero o Natal,espero outro ano começar.

Continue lendo
01 de julho de 2020

4 Comentários

Versos de amor

Por Eriane Dantas

De quantos versospreciso para formarum poema?Se eu disserte amoposso espalhar por aíque me fizpoeta? Sabe o meu desejo?Falar de amorsem parecerpatética,uma menina que escreverimasnum papel de carta.

Continue lendo
17 de junho de 2020

6 Comentários

Fiz as malas

Por Eriane Dantas

Faz um tempodescobri:há que se cuspirmais que digerir. Foi no diaque fiz as malas delae disse: adeus,por favor, me deixeseguir sozinha deste pontoem diante.

Continue lendo
26 de maio de 2020

4 Comentários

Ser triste

Por Eriane Dantas

Longe de mim exaltar a tristeza,mas quem disseque não se tira alguma valiade um dia triste? Diz a canção:é preciso um bocado de tristeza.Ela fala de samba;eu falo da vida.

Continue lendo

1 2
© 2022 Histórias em MimDesenvolvido com por