19 de setembro de 2020

2 Comentários

Três livros infantis sobre meio ambiente

Mesmo que alguns digam o contrário, as imagens nos mostram que o Brasil não está de parabéns quando o assunto é preservação do meio ambiente. É doloroso ver essa cena se repetir todo ano — agora em maior proporção e com o agravante do descaso e da negação da realidade. A quem interessa essa destruição?

O meio ambiente tem até uma data comemorativa mundial, 5 de junho de cada ano. Há também o dia da árvore (21 de setembro), o dia da natureza (4 de outubro) e o dia da Amazônia (5 de setembro). Ainda assim, embora tenhamos muitos dias no nosso calendário para nos lembrar dos impactos de nossas ações sobre o meio ambiente, ele continua a ser um senhor tão maltratado.

Para mim, além da exploração desenfreada, existe a ideia de que meio ambiente é assunto distante da gente, como se as queimadas no Pantanal ou na Floresta Amazônica não tivessem impacto sobre as vidas de quem mora em outras partes do país.

A verdade é que a natureza não precisa de nós e viveria contente se não existíssemos, mas nós sim precisamos dela e não sobrevivemos sem que ela também viva.

Para recordar a nossa ligação com o meio ambiente, a necessidade de conhecermos a riqueza natural do nosso país e a importância de preservá-la, minha recomendação de hoje são três livros para crianças (de qualquer idade) cujo tema é a natureza.

1. Bichos de cá

Já falei sobre Bichos de cá em outro momento. Escrito por Edson Penha e Xavier Bartaburu e ilustrado por Tatiana Clauzet, a obra foi publicada pela editora Bamboozinho em 2019. É uma coletânea de canções sobre os animais da fauna brasileira, como o jabuti, o jacaré, o peixe-boi e o lobo-guará.

Jabuti, sonho bom de se sonhar
Do sertão vai se afastar
Jabuti tá sonhando que tem asas
Pra fugir deste lugar (trecho de Jabuti no jatobá, p. 6).

Embora os textos sejam canções, que devem ser executadas cada uma delas em um ritmo também brasileiro, tais como a congada, o coco e carimbó, é possível apreciá-las por meio da leitura. Além disso, as canções são acompanhadas de textos informativos a respeito de cada uma das espécies de bichos.

2. Diário de um papagaio

Com texto de Lalau e ilustrações de Laurabeatriz, Diário de um papagaio: uma aventura na Mata Atlântica (Cosac Naify, 2007) narra a viagem de um papagaio-de-cara-roxa que se perde de seu bando.

Sobrevoando a Mata Atlântica, ele se banha na chuva, briga por comida, exercita a paciência ao esperar uma resposta de uma preguiça, encontra um macaco poeta e um tiê-sangue fiscal da flora, enfrenta caçadores.

Você já teve a inesquecível oportunidade de conversar com uma preguiça-de-coleira? É complicado, haja paciência. Foi o que aconteceu comigo. Cheguei à conclusão de que precisava de informações para localizar meu bando. Resolvi perguntar a um habitante do alto das árvores, que enxerga tudo lá de cima. Só encontrei a tal preguiça (p. 14).

Bastante colorido, com belíssimos desenhos e bom humor, o livro nos apresenta espécies de animais e de plantas enquanto o papagaio nos conta sua jornada para reencontrar seu bando. No final, há um roteiro da viagem do papagaio e informações sobre as árvores e as aves encontradas na Mata Atlântica.

3. Uma menina, um rio

Em Uma menina, um rio (Pólen, 2019), parceria entre Lúcio Goldfarb (texto) e Pedro Menezes (ilustrações), acompanhamos o percurso que uma menina faz às margens de um rio, que em seu ponto de partida é somente uma nascente.

Quanto mais anda, mais o riacho engorda e suas águas limpinhas ganham peixinhos, girinos e até aranhas. Quantos bichinhos moram no rio! (p. 17).

É cativante o encontro da menina com o rio. Ela vai crescendo e crescendo enquanto caminha com ele; vai acolhendo com alegria ou tristeza o que descobre. Já ele é apenas um rio, apesar de parecer muitos, pois se transforma a depender do lugar por onde passa. Na cidade grande, por exemplo, a paisagem ao seu redor é deprimente: não há verde, e ás águas estão repletas de sujeira. Ao final da caminhada, porém, os dois terão uma recompensa.

confira esses posts relacionados

Deixe seu comentário

2 Comentários

  • LUCIO GOLDFARB
    21 setembro, 2020

    olá, sou o Lúcio Goldfarb do “Uma Menina Um Rio”. Obrigado pelos elogios, fico muito orgulhoso que você tenha gostado do livro.

    • Eriane Dantas
      Eriane Dantas
      22 setembro, 2020

      Olá, Lúcio!
      Seja bem-vindo a este espaço. Que bom que passou por aqui!
      Parabéns pelo livro! É comovente a caminhada da menina ao lado do rio.
      Um abraço.

  • © 2020 Histórias em MimDesenvolvido com por