04 de agosto de 2020

2 Comentários

[Resenha] Morreste-me

Por José Luís Peixoto

  • Título Original: Morreste-me
  • Gênero do Livro: Novela
  • Editora: Dublinense
  • Ano de Publicação: 2015
  • Número de Páginas: 64
Sinopse: "Morreste-me" foi o livro que revelou o escritor português José Luís Peixoto. Publicada em 2000, é uma obra tocante e comovente: é o relato da morte do pai, o relato do luto e, ao mesmo tempo, uma homenagem, uma memória redentora.
Comprar na Amazon

Comigo, a casa estava mais vazia. O frio entrava e, dentro de mim, solidificava (p. 17).

Morreste-me é o nome dessa obra de José Luís Peixoto, e seu título delata o impacto que o texto causa no leitor.

José Luís Peixoto é um escritor português cujas obras têm sido premiadas e bem recepcionadas pela crítica literária mundo afora.

Morreste-me é difícil de digerir: traz um tema pesado (com o qual ninguém gostaria de lidar), com uma escrita que potencializa o incômodo do tema.

Em primeira pessoa, o narrador fala da morte do pai, como se com ele conversasse. Relembra os momentos vividos juntos, a aproximação da morte, os ensinamentos do pai, mesclando o passado com o presente: o presente em que o filho não tem mais o pai ao lado.

Chamavas-me pelo nome, chamavas-me filho, e ouvir o meu nome na tua voz e ouvir filho no fio cálido da tua voz era uma emoção funda (p. 12).

Para mim, o trecho mais triste é o que relata como ficou o pai ao adoecer: vulnerável, como se criança fosse. Também é tocante a forma como o filho narra sua vida após a morte do pai: ele se aborrece com o mundo que insiste em continuar girando, enquanto aquele vazio invade seus dias.

E este lugar que era mundo, agora, vazio oco quer ser mundo ainda. E, realmente, tudo se mantém suspenso. Tudo quer e tenta ser igual (p. 27).

Não conheço outras obras de José Luís Peixoto e achei original o estilo de Morreste-me. Sua prosa-poética tem uma força arrebatadora, e as palavras, mesmo as mais simples, foram cuidadosamente arranjadas, de tal maneira que nem parecem mais simples.

De novo eu alerto: apesar da qualidade, não é fácil nem divertido ler essa obra. Isso não quer dizer que sua leitura não nos recompense — esse é um livro raramente esquecido. Mas recomendo apreciá-lo naqueles dias em que a comoção não for um problema.


Clique no link a seguir para adquirir a obra:

confira esses posts relacionados

Deixe seu comentário

2 Comentários

  • Eliete Morais
    04 agosto, 2020

    Tocante Eri, esse é um daqueles livros que devemos ler. O farei, assim que os nervos não estiverem tão a flor da pele😁😁😁

    • Eriane Dantas
      Eriane Dantas
      18 agosto, 2020

      Leia mesmo. Recomendo a leitura.

  • © 2020 Histórias em MimDesenvolvido com por